Subscribe

RSS Feed (xml)

Powered By

Skin Design:
Free Blogger Template

Powered by Blogger

Indicador

sexta-feira, 19 de fevereiro de 2010

A verdade maquiada

Durante a noite de ontem até o inicio desta madrugada pude comprovar um fato até que interessante que é de como as pessoas não gostam de ouvir a verdade por mais dura que seja. Chega ser engraçado pois mediante algum assunto que mais incomode e toque na ferida geralmente elas mudam de assunto, desconversam ou simplesmente arrumam outros compromissos para não encarar os fatos.
Não estou aqui para falar que sou o super sincero e os outros que são errantes nada disso pois todos nos temos algo que nos incomoda não é mesmo ?. Mais o fato que me motivou a escrever isso foi mediante algumas conversas que tive com amigos ontem a noite e com ambos aconteceram o mesmo desfechos.No primeiro caso falava com uma amiga para esquecer um ex que não estava nem ai para ela e a muitos messes ela continua atrás dele na esperança de voltar com ele. Daí quando fui jogar o real para ela depois de alguns minutos saiu do MSN. No outro caso foi com um amigo que conheceu uma garota no chat e se apaixonou por ela, eles trocaram fotos, telefones, Orkut e tudo mais, porém todos que observa se isso na hora saberia que havia algo de errado. Ele ligava para ela e nada, contudo o desfecho da história se deu ontem quando ele descobriu que a garota q ele estava gostando era a maior farsante e falsificadora do mundo virtual. Enfim conversando com ele para como não cair mais nesses casos ocorre o mesmo que no caso anterior após alguns minutos se despede e sai do MSN.
É fato que as pessoa gostam mesmo de uma verdade maquiada , daquelas que fazem a gente acreditar em uma verdade que não existe ou até existe e para não nos machucarmos e não cairmos na real optamos pela maquiagem dos fatos.

2 comentários:

Maria Souza disse...

Sei o que falas.
Sei que tem muitas pessoas que preferem se "despedir" da gente quando o enfrentamos alertando de erros que temos certeza estão cometendo.

Que pena. Que pena nossa experiência e maturidade não poder alcançar criaturas assim.

Digo-te que nessas situações saio com cabeça erguida e dever cumprido.
Se o que disse o afetou e fez vistas grossas, paciência.

Tive parentes nesse final do ano passado que fui cobrar a falta de assistência a uma tia de 90 anos que somente eu ajudava e todos me conferiram o título de metida e abusada.

Vejas que se trata de primos médicos e de nível social elevado.

Falei que se eu e minha tia fossemos ricos como eles tinha certeza de que não seria somente eu a visitá-la. O que é verdade. Sumiram... me riscaram. Problema deles. Eu sigo fazendo minha parte nessa história de vida da tia.

Adorei essa postagem, pois é exatamente isso.
Concluo dizendo que pessoas assim devemos deixar tomar o trem.

beijos, Maria Marçal Souza - Porto Alegre - RS

Sou Mulher ... disse...

Olá Dalton!
Sabe, sou cauteloza quando acho que estou a dizer "uma verdade" a alguém, porque sei que primeiro, as nossas palavras pesam, segundo, porque as pessoas às vezes tem motivações que a gente desconhece, e por último, porque posso estar errada em querer que a pessoa veja a vida como eu vejo. Ás vezes, a pessoa também se mostra despreparada para saber da verdade.
Contudo, acho que vocês tem razão quando se trata de responsabilidade que elas acham que a gente deva ter, mas querem se livrar. Aí, é apenas o comodismo e é preciso que a gente tenha mesmo a coragem, como diz a Maria, de deixá-las ir, em paz, ser o que precisam ser, em outro local!
abraço, Vera.

Postar um comentário